Páginas

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Sugestões de leitura.

1-    
  D’Alessio, Marcia Mansor . Reflexões sobre o saber histórico – UNESP, 1997.
Este texto versa sobre as transformações ocorridas no campo da história e inquietações metodológicas.
Pierre Vilar – História e representação.
Michel Vovelle - |História e representação
História e Cultura - a Dimensão psicológica da história – mentalidades.
2-    
JULIA, Dominique. Passados Recompostos. Rio de Janeiro, UFRJ, 2000
Capítulo O testemunho – O historiador e o acontecimento.
3-      PALLARES-BURKE, Maria Lúcia Garcia . As muitas faces da história : nove entrevistas. UNESP, 2000.
Este texto apresenta Carlo Ginzburg, Quentin Skinner- O homem simbólico, imaginário e não Faber ou econômicos. O papel dos indivíduos e de pequenos grupos com suas representações, consciências, crenças e valores.
Múltiplas interpretações simbólicas repletas de significados – signos e sinais. Sinais sociais.
4-      LE GOFF, Jacques. Uma vida para a história: conversações com Marc Heurgon. UNESP, 2001
Este texto versa sobre cinema e diálogos ntre a história com outras ciências – interdisciplinaridade – etnologia e antropologia. 
5-      AGULHON Maurice, CHAUNU, Pierre, DUBY, Georges, GIRARDET, Raoul, PERROT, Michelle, LE GOFF, Jacques, REMOND, René, NORA, Pierre. (orgs). Ensaios de Ego-hitória.  Rio de Janeiro, Edições 70, 2003.
Este texto Travbalha a ideia de memória construída pelo historiador, lembranças das trajetórias de cada um como ponto de partida.  Fragilidades do testemunho, armadilhas da memória. Descontinuidades – gerações – geografia e espaço- até que ponto o espaço influi nos acontecimentos – as localidades – RURAL X URBANO.  As experiências.
Também por uma história do político e história do imediato.
6-      LE GOFF, Jacques. A História Nova. São Paulo, Martins Fontes, 2001.
Capitulo - LACOUTURE, Jean. A história Imediata.
Este texto versa sobre escrever a história no furor do acontecimento – próxima ao jornalismo – autor próximo ao objeto estudado. Metodologia da História Oral. Utilização dos meios de comunicação de massas. Os arquivos são vivos.  Documentos – cores, odores, gestos, olhares, vozes, imprensa, rádio, tV, internet, etc..... Questão -  Impossibilidade de saber o resultado.
7-      HOBSBAWM. Eric. Sobre a História: ensaios, São Paulo, Companhia das Letras, 2003
O presente como história – múltiplas temporalidades – o geracional- conceito de geração.
8-       CHAUVEAU, A., TÉTARD, Ph. Questão para a história do presente. São Paulo, 2004.
História do presente e história do imediato.  Fenômenos das mentalidades e de sensibilidade.  As fontes do presente.
9-      SARLO Beatriz. Paisagens Imaginárias: intelectuais, arte e meios de comunicação.
A história contra o esquecimento. O partidarismo na arte. O lugar do discurso.
10-   BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas Vol 1.  São Paulo. Editora Brasiliense, 2006.
A cultura do dominador , a cultura dos vencidos, o passado como imagem, a hierarquia dos documentos, a história fechada, as culturas da voz- do sentimento, da oralidade.



domingo, 5 de março de 2017

XV Encontro do Dia Internacional da Mulher: EMPODERADAS. Mackenzie - Rua da Consolação 930

O Centro de Comunicação e Letras da Universidade Presbiteriana do Mackenzie (CCL), O Programa de Pós Graduação em Educação, Arte e História da Cultura e o GERE - Núcleo de Estudos sobre Gênero, Raça e Etnia
Convidam para XV Encontro do Dia Internacional da Mulher: EMPODERADAS.
No dia 07/03/2017 - Auditório João Calvino (o dia todo) - Rua da Consolação 930
No dia 08/03/2017 - Prédio João Calvino - Rua da Consolação 930- sala 102 (8h00 – 12h00) – Pós Graduação em Educação, Arte e Cultura.
No dia 08/03/2017 – Apresentações dos TCCs (2/2016) sobre o feminino no Auditório do RW - 13h00 – 16h30
Programação
No dia 07/03/2017 - Auditório João Calvino
Abertura: Marcos Nepomuceno
Manhã (9h00- 12h00)
Mesa – Recepção e Circulação da literatura escrita por mulheres
Coordenadora da Mesa: Profª Drª. Cristine Fickelscherer De Mattos
Profª Drª Maria de Lourdes Eleutério - Doutora em Sociologia pela FFLCH/USP. Autora de Vidas de romance: as mulheres e o exercício de ler e escrever entre os séculos - 1890-1930.
Juliana Gomes - (atua no mercado editorial e uma das fundadoras no Brasil do Leia Mulheres)
Jamyle Rkain (estudante de jornalismo e organizadora da antologia Gilka Machado -poesia completa)
Mesa - Tarde – 1ª Sessão - (13h14h30) - Jornalistas contra o assédio – a campanha e as dificuldades em ser mulher na profissão
Coordenadora da Mesa: Profª Ms. Patrícia Paixão
Thaís Nunes - jornalista e cofundadora do movimento "Jornalistas contra o assédio". É repórter do SBT, onde já atuou como produtora investigativa. Especializada em segurança pública e direitos humanos, foi repórter da Folha Metropolitana e Diário de S. Paulo e também assessora de imprensa da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo.
Janaina Garcia - jornalista e cofundadora do movimento "Jornalistas contra o assédio". Repórter do UOL em São Paulo, já trabalhou na rádio CBN e no Portal Terra, na capital paulista, e no SBT e na Folha de Londrina, no Paraná. Em 2013, ganhou o prêmio Vladmir Herzog de direitos humanos pela cobertura das "Jornadas de junho".
Caroline Apple - Jornalista especializada na cobertura de cidades e política. Passou por veículos como Folha de S.Paulo, Agora SP, Diário de São Paulo e R7. Ativista do movimento feminista. Atua hoje em dia como especialista em conteúdo na aérea publicitária
Lígia Rosa Hipólito - jornalista da equipe BOL (UOL) em São Paulo desde 2010. Já trabalhou no Portal Terra e na Editora Globo, ondes escreveu para as revistas Quem, Criativa e Casa e Jardim
Mesa - Tarde – 2ª Sessão ( 14h30 – 16h30) – Desigualdade de gênero no jornalismo
Coordenadora da Mesa: Profª Drª Mirtes de Moraes
Filomena Salemme - jornalista, radialista e professora da Faculdade Cásper Líbero. Trabalhou por 20 anos na rádio Eldorado/Estadão, onde começou como repórter e chegou ao comando da redação como editora-chefe. Ganhou vários prêmios, entre eles, o Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo, em 2001, o Premio Nuevo Periodismo e Prêmio Embratel de Jornalismo, em 2003, e Premio Nuevo Periodismo, em 2005.
Profª Drª Marcia Detoni - jornalista e professora de jornalismo na Universidade Mackenzie de São Paulo. É Doutora e Mestre em Ciências da Comunicação pela USP, com graduação em Comunicação Social (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e Ciências Sociais e Jurídicas (PUC-RS). Desenvolve pesquisas na área de Comunicação para o Desenvolvimento, com foco na mídia eletrônica pública e comunitária. Atuou em grandes empresas de comunicação, como Folha de São Paulo, BBC de Londres, Reuters e Radiobrás.
Mesa – Noite – (19h00 – 21h30) – O papel da mulher na sociedade contemporânea
Coordenadora da Mesa: Profª Lidiane Christovam
Profª Drª Thais de Alcântara Peres – Doutora em sociologia -consultora em pesquisa e em gestão na área educacional, assim como em projetos de responsabilidade social corporativa e de desenvolvimento comunitário.
Profª Ms. Magdalena Nigro - Professora do Curso de Lato Sensu em Socio-Psicologia da Escola de Sociologia e Política-SP . Disciplina “Psicanálise e cultura” Professora e Supervisora do Curso de Lato Sensu em Psicologia Hospitalar da UNISA-SP;
Carla Zatorre - Publicitária. Coordenadora de Marketing Digital do Grupo Carrefour. Também fundadora da MAB – Mini Agência do Bem, projeto que desenvolve planos de marketing para ONGs e ações voluntárias
No dia 08/03/2017 – Auditório do RW - 13h00 – 17h30
Apresentações dos TCCs (2/2016) sobre o feminino
1ª Sessão – 13h00 – 14h30 – Coordenação: Profª Drª Denise Paieiro
2ª Sessão – 15h00 – 17h30 – Coordenação: Profª Ms. Lenize Villaça
No dia 08/03/2017 - Prédio João Calvino - sala 102 (8h00 – 12h00) – Programa de Pós Graduação em Educação, Arte e História da Cultura.
Mesa: “Aqui, senhora, não bordamos almofadas”
Coordenadora da Mesa: profª drª Rosana Schwatz
ProfªDrª Regina Lara Silveira Mello
Com estas palavras o arquiteto Le Corbusier recebeu a designer Charlotte Perriand (1903-1999) quando veio pedir-lhe um estágio seu ateliê em 1927. No entanto, começava ali uma parceria de dez anos que resultou na criação das famosas cadeiras tubulares conhecidas como sendo de autoria exclusiva do arquiteto franco-suíço, até hoje, a designer é pouco mencionada.
Claudio Imamura
Título: Arquétipos femininos nos desenhos animados
Mestrando no PPGEAHC – Universidade Presbiteriana Mackenzie
Marcelo Kammer Faria do Carmo
Título: A mulher no Design: Achilina Bo
Mestrando no PPGEAHC – Universidade Presbiteriana Mackenzie
Rogério Pereira dos Santos
Título: As personagens femininas de Boris Vian em “A Espuma dos Dias”.
Mestrando no PPGEAHC – Universidade Presbiteriana Mackenzie
Dângela Nunes Abiorana
O feminino em corpos contemporâneos
Doutoranda no PPGEAHC.
Keller Duarte.
Cinco obras da artista Rosana Paulino no acervo do Museu Afro Brasil: Esperança e felicidade para a mulher negra.
Doutora pelo PPGEAHC.
Profa. Dra. Rosana Schwartz e Profa. Dra. Ines Minardi
Mulheres de Fé: presbiterianas, metodistas e batistas e a educação em São Paulo
Profa. Dra. Lúcia Helena Bettini
Direitos Humanos e as mulheres.
Direito e Comunicação.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Evento da Rede Brasileira de Pesquisadores da História da Mídia- Rede ALCAR.


Caros colegas e alunos,
Eu Rosana Schwartz estarei coordenando GT de Historiografia da Mídia, no Evento da Rede Brasileira de Pesquisadores da História da Mídia- Rede ALCAR.

O evento nacional acontecerá na Universidade Presbiteriana Mackenzie em junho do corrente ano.

O GT Historiografia da Mídia
Tem por objetivo discutir temáticas que problematizem a produção do conhecimento contemporâneo na interseção entre mídia e história. Dois aspectos fundamentais: a escrita histórica contemporânea em sua relação com a escrita midiática e a produção de história, memória e esquecimento a partir dos meios de comunicação. Investiga-se também a produção do acontecimento histórico/memorável na relação mídia e história; temporalidade e meios de comunicação; hermenêutica histórica e mídia; memória e meios de comunicação, narrativa da história e narrativa da mídia, a história como produto midiático; escrita midiática como escrita da história; o passado como objeto dos meios de comunicação.



Conto com a participação de todas e todos.

Rosana M.P.B. Schwartz